Como se Prevenir



DICAS DE PREVENÇÃO
As investigações sobre as formas de transmissão do coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por gotículas respiratórias ou contato, está ocorrendo.
Apesar disso, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:
- Gotículas de saliva;
- Espirro;
- Tosse;
- Catarro;
- Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
- Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

COMO SE PREVENIR CONTRA O VÍRUS?

Lavar as mãos
- A lavagem frequente das mãos é a principal recomendação para se prevenir;
- Higienizar as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos a cada vez;
- Esfregar os espaços entre os dedos, o dorso da mão e cavidades (dobras dos dedos e unhas), onde as bactérias podem se alojar, sem esquecer do polegar;
- Usar sabonete (apenas água é insuficiente para a higienização). Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool 70%;
- Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Evitar contato próximo com pessoas doentes

Ficar em casa quando estiver doente

Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo

Evitar tocar olhos, boca e nariz

Contato com olhos, nariz ou boca permite que o vírus entre no corpo, gerando infecção. Essas regiões do corpo têm mucosas

Cuidados em ambientes com aglomeração de pessoas
 Em locais com grande concentração de pessoas (transporte público, por exemplo), é preciso tomar cuidados especiais:
- Preferencialmente, mantenha-se a pelo menos um metro de distância de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando
- Utilize máscara de proteção cobrindo boca e nariz
- Se tiver de tossir ou espirrar, cubra o rosto com o braço dobrado (dobra do cotovelo). Isso evita que as secreções do corpo entrem em contato com superfícies ou com outras pessoas
- As mesmas recomendações valem para qualquer local fechado, como o ambiente de trabalho

Álcool gel
O uso de álcool gel 70% é uma medida eficaz para higienização das mãos, segundo o Ministério da Saúde. No entanto, deve ser considerada uma segunda opção, somente para ocasiões em que não é possível lavar as mãos com água e sabão.

Máscaras
Segundo o Ministério da Saúde, pesquisas têm apontado que a utilização de máscaras impede a disseminação de gotículas expelidas do nariz ou da boca no ambiente, garantindo uma barreira física que vem auxiliando na mudança de comportamento da população e diminuição de casos. Nesse sentido, sugere-se que a população em geral utilize máscaras ao sair de casa, não só pessoas com sintomas gripais. A partir desse cenário, recomenda-se que a população possa produzir as suas próprias máscaras caseiras, utilizando tecidos.  O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e o nariz e que esteja bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.
 Ao utilizar máscaras é necessário seguir as seguintes boas práticas de uso, remoção e descarte destes materiais:
- manter a máscara ajustada no rosto durante todo o tempo de uso, sem frestas entre a máscara e o rosto;
- higienizar as mãos - imediatamente e de forma adequada - antes de colocar a máscara, após remover a máscara, e durante seu o uso, sempre que a máscara for tocada com as mãos.
- Tocar a máscara que se está usando com as mãos não higienizadas leva a contaminação deste equipamento; os micro-organismos presentes nas mãos ali permanecerão, de forma que mesmo que se higienize suas mãos, na próxima ocasião em que tocar a máscara as mãos serão contaminadas novamente.

Importante:  O uso de máscaras não dispensa as demais medidas de prevenção.




Fonte: https://coronavirus.rs.gov.br/dicas-de-prevencao

< Voltar

Compartilhe: